27 dezembro 2006

Revista Alagoana de Relações Públicas

A *campanha nacional de valorização da profissão de relações públicas* (encabeçada pelo portal RP-Bahia) acaba de ganhar uma importante ferramenta. Trata-se da *Revista Alagoana de Relações Públicas (RARP)* que tem o objetivo de dar suporte à campanha estimulando e divulgando a produção local em Relações Públicas, se constituindo num meio de divulgação de trabalhos tanto de caráter teórico quanto aplicado, promovendo o debate acadêmico em torno das atividades de Relações Públicas.
A RARP está com chamada de trabalhos aberta até o dia 2 de março de 2007.

Confira o hotsite da revista: www.rarp.rp-bahia.com.br.

26 dezembro 2006

RP-Bahia é líder em visitação em toda a América Latina

Os meus mais sinceros parabéns à comunidade do portal RP-Bahia que, no último mês de novembro, 81.100 visitantes únicos (2.700 visitantes/dia), com 438.560 páginas acessadas (14.600 páginas/dia), o que o credencia como o portal de Relações Públicas líder em visitação em toda a América Latina.

O portal RP-Bahia é um dos maiores responsáveis pelas ações de valorização da profissão de Relações Públicas no Brasil.
Novamente, parabéns! Vocês merecem!

20 dezembro 2006

Na web, o que vale é impactar pessoas capazes de gerar repercussão

Notícia reproduzida na íntegra do site Blue Bus (sem acentuação).
Avaliar sites por seu volume de trafego e grandes numeros de page views é 1 criterio que nao deve estar no futuro dos profissionais de marketing. Eles devem se preocupar com os formadores de opiniao capazes de gerar repercussao - a audiência qualificada. É o que defende o blogueiro Steve Rubel, que escreve o prestigiado Micro Persuasion, especializado em comunicaçao e RP. Diz que os marqueteiros vao precisar alcançar "alvos do tamanho de atomos, que, esperamos, vao espalhar a mensagem aos outros". Detalha - "Em alguns casos, podemos estar falando de um universo de 5 ou 6 pessoas". Segue - "Queremos impactar as 'celulas' certas para que elas se multipliquem". Leia a integra do post, em ingles, aqui. 20/12 BBI

Usos e aplicações de Comunicação Digital nas Organizações - Salvador/BA

No próximo dia 27 de janeiro de 2007, os idealizadores do site RP-Bahia apresentam em Salvador, na Av. ACM, no auditório do Ed. Profissional Center, o workshop Usos e Aplicações de Instrumentos de Comunicação Digital nas Organizações.

O workshop foi formatado em duas partes. uma teórica e outra interativa e tem o objetivo de proporcionar aos participantes uma visão geral de como um profissional pode utilizar adequadamente os instrumentos de Comunicação Digital para a construção e manutenção de relacionamentos profícuos com públicos estratégicos no âmbito organizacional.

Mais informações:
www.rp-bahia.com.br/cursos.htm.

19 dezembro 2006

RP Mais no site do Conferp

Site do Conferp se reformula e ainda destaca o site da agência experimental de RP da UNISA - RP Mais.
Acesse www.conferp.org.br e depois role a barra de rolagem até o final. No item "Iniciativa Universitária", o site do Conselho Federal dos Profissionais de Relações Públicas destaca o blog RPMais.
Vale conferir os dois!

18 dezembro 2006

Seminários em todo o país vão marcar os 30 anos da Intercom

Eventos importantes marcam o 30º aniversário da Sociedade Brasileira de Comunicação.

Marketing e Comunicação para pequenas empresas


Notícia extraída do site Horizonte RP.

Auxiliar o desenvolvimento de um plano de marketing e comunicação para pequenas empresas é o objetivo do livro Marketing e Comunicação para Pequenas Empresas. Diferente dos demais livros do setor, voltados às grandes organizações, a publicação contém estratégias e exemplos de ações para pequenas empresas nas áreas de marketing, comunicação com público interno, clientes, imprensa e comunidade, explorando as potencialidades do uso das principais ferramentas.

Além de idéias e exemplos práticos, esta obra também apresenta modelos de planos de marketing e de comunicação e tabelas funcionais para simplificar o trabalho de planejamento e execução de idéias que poderão auxiliar no desenvolvimento e na visibilidade das pequenas empresas.

O livro é de autoria das jornalistas Maria Tereza Garcia e Tânia Trajano, do publicitário Fábio Caim e da historiadora Silene de A. G. Lourenço. Os quatro autores são mestres em Comunicação e Mercado pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero e atuam nas áreas de comunicação e marketing e em docência para cursos de graduação e pós-graduação.
O conteúdo é do interesse de empresários, gestores de marketing e de comunicação, alunos e professores das áreas de comunicação e administração.

Editado pela Novatec, o livro pode ser adquirido no próprio site da editora no endereço:
www.novateceditora.com.br.

17 dezembro 2006

Dois novos sites interessantes para a área

Recentemente lançado ou reformulado (caso do Conferp), a área de Comunicação Social ganha dois novos sites.
Novo site do Conferp (Conselho Federal dos profissionais de Relações Públicas) - http://www.conferp.org.br/.
Site da Agência Cultura de Paz (Comunicação e Marketing SócioResponsável) - http://www.agenciaculturadepaz.com.br/.
Vale a pena acessar.

15 dezembro 2006

Assessores de comunicação do Congresso Nacional criam entidade

Recentemente fundada, a Associação dos Assessores de Comunicação do Congresso Nacional (Asscon) teve sua primeira diretoria eleita no dia 30 de novembro. Entre os objetivos da nova entidade estão um melhor entrosamento entre assessores, parlamentares, imprensa e sociedade, e buscar assegurar melhores condições de trabalho aos profissionais que atuam no Câmara dos Deputados e Senado. A FENAJ acompanhou a eleição da entidade.
"A Asscon foi criada com a finalidade de orientar, amparar e lutar pelos direitos dos assessores de imprensa que, muitas vezes, não têm onde conseguir apoio para resolver suas dificuldades junto aos parlamentares, bem como desenvolver com melhor qualidade seu ofício, já que, muitas vezes, os profissionais de imprensa não conhecem o trabalho de uma assessoria, o que, não-raramente, acarreta conflitos e desconfianças entre as partes, o que não é bom para o parlamentar, para o assessor de imprensa e também para os jornalistas dos jornais diários" — afirma Adão Paulo, presidente eleito da entidade.
Entre os desafios que a nova entidade se propõe enfrentar estão a discussão de um piso salarial para seus associados, a criação de uma bolsa de empregos – com a não reeleição de muitos parlamentares, diversos assessores poderão perder seus postos de trabalho - e a publicação de uma cartilha de relacionamento entre parlamentares e assessores. A direção da entidade aponta em seu programa de ação, também, o debate da ética no desenvolvimento da função e o acesso dos jornalistas que prestam assessoria parlamentar a setores como o plenário da Câmara dos Deputados (o que hoje é proibido).
A primeira iniciativa da Asscon foi criar um meio para se comunicar com os associados. Além de obter informações, quem atua ou já atuou como assessor de imprensa no Congresso Nacional e tiver interesse em disponibilizar seu currículo pode enviá-lo para valmutran@gmail.com. Eles serão postados no blog www.blogdaasscon.blogspot.com.

Edição 74 do boletim semanal do site Mundo Rep está no ar

Edição número 74 da newsletter do site Mundo Rep está no ar.

11 dezembro 2006

Blog Link RP dos meus alunos do segundo ano ganha destaque no site Portal RP

A agência experimental Olhar RP conseguiu destaque no site Portal RP após envio de release para o moderador.
Como resultado, ganharam link em sites interessantes. Veja: www.portal-rp.com.br e vá descendo até Sites Muito Interessantes. Depois, veja o título Olhar RP.

08 dezembro 2006

Tá precisando entregar algum documento e não pode sair? Chama o Zé...

A internet é tão sensacional que até serviço de motoboy é possível de ser agendado por meio dela.

O site ‘
Chama o Zé’ me chamou a atenção pelo profissionalismo. Você pode solicitar a coleta do produto em sua casa, rastreá-lo, pedir urgência, ter a versão digitalizada do comprovante de entrega e ainda responder à pesquisa de satisfação. Tudo isso on-line!

Fantásticas as possibilidades trazidas pela rede. Mas, mais fantástico do que o serviço (absolutamente comum em São Paulo), é a criatividade do site e a proposta que oferecem.

Para o ‘
Chama o Zé’, eu tiro o meu chapéu!

Newsletter do portal Mundo REP

Está no ar a 73ª edição da newsletter semanal do portal MundoRep.

Nesta semana, destaque para o professor e consultor Wilson da Costa Bueno, com o texto ‘
Instituto Ethos: dormindo com o inimigo’.

Veja:
http://www.mundorep.com.br/extensao/login/#indi01.

07 dezembro 2006

Grupo Metrópole

Vou pegar carona no blog Link RP e divulgar o grupo recém-criado: Metrópole.
O grupo de RP de Sp foi tema do post do blog da agência experimental do 4º semestre de RP.

02 dezembro 2006

RP em Revista em homenagem ao Dia Nacional das RP!

Acaba de ser publicada a décima nona edição da RP em Revista!

Está é uma edição especial em comemoração da SEMANA NACIONAL DE RELAÇÕES PÚBLICAS, atendendo a uma convocação do Sistema CONFERP a todos os veículos, entidades e escolas de relações públicas do país.

Nesta edição, confira a entrevista com o atual presidente do CONFERP, João Alberto Ianhêz, e o artigo da atual presidente do CONRERP 4a. Região, Marta Busnelo, na seção especial.

Não deixe de visitar agora a nova edição da RP em Revista:
www.rpemrevista.com.br

Parabéns a todos os estudantes e profissionais de relações públicas do nosso imenso e continental país pelo seu dia: 2 de Dezembro - Dia nacional de Relações Públicas!

01 dezembro 2006

Blogs influenciam consumidores, afirma estudo

Notícia reproduzida do site Meio & Mensagem, de 30/11.
Cerca de um terço dos europeus dizem que decidiram não comprar um produto depois de ler comentários postados na internet

Segundo a publicação MarketingNews, comentários em blogs influenciam a opinião de consumidores. Ela se baseia em um estudo realizado pelas empresas Hotwire e Pisos que envolveu mais de 25 milhões de adultos na Europa (Reino Unido, França, Alemanha, Itália e Espanha) que mudaram de opinião sobre alguma empresa ou produtos depois de ler comentários ou críticas postados em blogs.No estudo, cerca de um terço dos entrevistados (34%) afirmam que decidiram não comprar um produto depois de ler comentários colocados na internet por outros consumidores. Já cerca 24% consideram que os blogs são fontes de informação confiáveis, apesar de ficarem atrás dos artigos de imprensa (30%).

Mensagem do Presidente do Conferp para o Dia Nacional das RP - 02/12

Mensagem do Presidente João Alberto Ianhez - reproduzido a partir do site RP-Bahia
2 DE DEZEMBRO DIA NACIONAL DAS RELAÇÕES PÚBLICAS

Inclusão social, globalização, poder, sociedade mais justa, desenvolvimento, participação social, bem público, cidadania, transparência, governança, combate a corrupção, portas abertas, dialogo, valorização humana, ética, valores, harmonização, integração, reputação, conceito, imagem, comunicação, relacionamentos etc.

Estas são palavras e atitudes que passam pelas ações das Relações Públicas e que têm por objetivo a transformação dos relacionamentos entre as pessoas e das organizações nas quais estão presentes.

As ações e sentimentos inseridos nessas palavras são desafiadores e abordam assuntos de grande complexidade, em um mundo no qual ainda é patente a exclusão de milhões de seres humanos das mais básicas necessidades de vida e da inclusão social; os conflitos de todos os tipos entre as pessoas; a falta de responsabilidade de dirigentes e dirigidos, que atuam voltados para defesa de interesses pessoais, desprezando o coletivo.

As Relações Públicas surgem nesse contexto desafiador como as vozes do mundo. Vozes que teimam em nos dizer que não podemos criar cadeias de relacionamentos sob o manto da corrupção, da infâmia e do medo de mudanças.

Vozes que nos anunciam: A visão maniqueísta da eterna luta do bem contra o mal, não pode obstruir a vocação do homem para o diálogo.

O avanço tecnológico e a geração de riquezas não podem justificar a criação do ódio entre as nações e, dentro de cada nação, sua acelerada exacerbação entre as pessoas.

Afinal de contas, quem busca uma cadeia de relacionamentos, onde a justiça e a paz sejam duradouras, não pode desconhecer que a ausência de condições para o acesso à tecnologia e para a distribuição das riquezas banaliza a vida e implanta no coração do homem o preconceito e a intolerância.

As Relações Públicas sabem que o homem preconceituoso e intolerante carrega na alma um Deus Vingativo que impede o diálogo e cria a ilusão da verdade personificada no ódio que explode no fanatismo.

É contra um estado de vida beligerante, onde o homem, "lobo do homem", que as Relações Públicas querem fazer ouvir as vozes dos seus profissionais.

Vozes que bradam contra líderes que professam uma justiça repleta de interesses pessoais e desprovida de sabedoria.

Vozes que clamam por líderes que estejam dispostos a mudar o relacionamento que países, nações, povos e organizações mantêm com seus públicos.

Vozes que não se envergonham de buscar a construção da utopia, onde relacionamentos construtivos sejam calcados na fraternidade.

Vozes que, acima de tudo, querem os princípios democráticos fundamentados na valorização da liberdade individual.

As Relações Públicas entendem que democracia pressupõe justiça atuante e respeito à liberdade individual.

Sabem, também, as Relações Públicas, que mesmo à custa de um grande paradoxo, a liberdade individual só é conquistada quando há profundo respeito à liberdade do próximo.

Por isso suas vozes bradam que não existe liberdade quando, passivamente, o homem aceita a prática da injustiça.

No momento em que o homem aceita a injustiça contra o seu próximo está muito perto da implantação da injustiça contra ele mesmo.

E não importa onde o nosso próximo se encontre.

Importa-nos é combater as injustiças que impedem a inserção nas maravilhas do mundo moderno de considerável contingente de homens e mulheres das camadas deserdadas e miseráveis da humanidade.

O quadro, aqui rapidamente desenhado, fala de situações as quais o Profissional de Relações Públicas não pode aceitar e deve buscar alterar pelo exercício de sua atividade profissional.

O Profissional de Relações Públicas sabe que o respeito à lei e à ordem do espírito democrático é a fonte na qual ele bebe o elixir que garante a eficácia de sua ação.

Democracia pressupõe liberdade de expressão, livre circulação de informações, liberdade de ir e vir, nenhum preconceito de cor, raça, idioma ou credo político e religioso. Sem esses predicados os alicerces das Relações Públicas se desfazem.

A construção de relacionamentos fraternos só frutifica num mundo de respeito às instituições, de respeito ao ser humano. Democracia só existe com justiça, acompanhada da liberdade individual, na qual o parâmetro de orientação mínima é a lei.

A preservação da individualidade é a principal característica de um povo livre. E da liberdade não se abre mão, não se faz a entrega, não se doa. Ela é a conquista mais valiosa da sociedade humana e a mais difícil de preservar.

Difícil porque democracia e liberdade individual pressupõem respeito não apenas aos nossos valores, mas aos valores dos demais. E são os valores que comandam os relacionamentos.

Para as Relações Públicas tais valores só têm sentido quando permitem que neles se enxergue a coerência entre o discurso de quem dirige e a prática da ação por ele realizada.

Quando o Presidente de uma instituição pública ou privada, quando o Presidente de um pequeno país ou de um país continental, quando o Presidente de uma nação paupérrima ou de uma opulenta civilização, quando um Presidente - seja lá do que for - não é capaz de fazer com que seus públicos visualizem a prática de seus discursos ou de seus programas de governo, os Profissionais de Relações Públicas devem denunciar o abuso que é cometido contra a criação de relacionamentos construtivos.

Por isso as Relações Públicas condenam a invasão de países, a ação de terroristas, a prática contumaz de quebra do decoro no trato com a coisa pública, a imposição de contratos e a quebra unilateral de outros, as invasões de propriedades privadas e públicas, o quebra-quebra de sede de Congresso Nacional, o rompimento com os valores éticos no relacionamento entre poderes constituídos, a prática da aplicação de recursos protelatórios que embaraçam a ação do poder judiciário, a ação deletéria e corruptora do Poder Executivo sobre os demais poderes, o abusivo uso da mídia na exposição da vida das pessoas, principalmente na apresentação de denúncias sem provas, à lenta ação judicante, a oportunista e demagógica ação de membros do ministério público.

Os Profissionais de Relações Públicas não são os únicos, mas eles fazem parte do grupo de profissionais que defendem a crença de que ao homem foram dados um coração e o livre arbítrio. O primeiro para que ele acolha fraternalmente seus semelhantes e o segundo para que ele atinja o infinito.

A crença de que na formulação de relacionamentos calcados na justiça e na paz encontra-se a base para a construção da utopia.

A crença de que somente na fraternidade dos relacionamentos é que conseguiremos quebrar as barreiras que impedem o acesso de milhões de pessoas em todo o mundo as condições dignas de vida.

A crença de que as organizações podem ser administradas de forma transparente, defendendo sua dignidade e sua reputação como produtoras do desenvolvimento e, ao mesmo tempo, participantes ativas de ações que demonstrem seu respeito ao público e a consciência de sua responsabilidade social.

Que Deus ilumine e abençoe todos os Profissionais de Relações Públicas do Brasil, no Dia Nacional das Relações Públicas, para que sejam as vozes da coerência, da harmonia, da paz e do amor fraterno e que as suas vozes sejam ouvidas no mundo todo.

(Adaptação do discurso do Presidente do CONFERP, João Alberto Ianhez, na abertura do 3rd WPRF, realizado em junho de 2006, em Brasília, DF).